Festas: Leia antes de brindar

Festa da firma X bebida: leia antes de brindar



Foi dada a largada para a temporada de festas de final de ano – especialmente as de trabalho. Quem já presenciou uma gafe, comum nessas ocasiões em que o ambiente profissional se mistura com o social, sabe o quanto cada movimento é delicado. Há quem beba muito, paquere demais ou dance exageradamente – provavelmente porque se deixou enganar pelo clima leve e descontraído do evento.

É por isso que a "festa da firma" exige atenção, principalmente em relação ao consumo de álcool. "É permitido beber, mas não se pode esquecer que a festa é de trabalho", alerta Gloria Kalil. Para Alessandra Pinheiro, gerente de eventos da Natura, a questão é séria. "Essas ocasiões pedem bebida, até porque é uma celebração", justifica. "Mas tem que ter cuidado e evitar misturar destilado com fermentado na mesma noite", completa.

Não brinque com o emprego. Abaixo você vê listadas as Grandes Questões das Festas da Empresa, misturadas a dicas e alertas. Melhor ler antes de comemorar!


. Qual é o seu cargo? Se o chefe se embebedar, convém fingir que nada aconteceu. Mas se o estagiário ficar "alegrinho", todos os que estão acima dele vão comentar no dia seguinte. Assim, melhor pensar que, quanto mais chefes você tem, menos taças você pode beber.

. Qual é a sua resistência? Você não precisa calcular o IMC (índice de massa corporal) antes de ir pra festa. Magro + baixo ou alto + forte, não importa. É a sua resistência à bebida que conta. E só quem sabe disso é você. Importante: destilados têm mais teor alcoólico. E mais: bebida não combina com estômago vazio. Chegue alimentado e tome água entre um drink e outro.

. Você tem uma segunda personalidade? Se você é do tipo que bebe e logo assume um outro astral – o palhaço da turma, o ciumento agressivo, o corajoso galanteador, o triste reclamão, o Mr. Sinceridade etc. –, faça um favor a você mesmo e não beba álcool. Só por esta noite.

. Quem é o garçom-perigo da noite? Identifique, e se afaste, daquele tipo de garçom que não deixa o copo esvaziar. O "drink infinito" é receita certa de exagero. Beba no ritmo que você mesmo definir.

. Que assuntos são proibidos? Essa não é a hora de pedir aumento, nem de fazer confidências, muito menos fofocas e marketing pessoal. Sua presença já é sinal bastante de compromisso com a empresa.

. Se eles dançam, eu danço? Divirta-se de modo espontâneo e dance se quiser. Mas, ei!, cuidado! Não entre no trenzinho, nem rebole até o chão. O Carnaval não tarda a chegar; espere para exibir seu balanço (e seu suor, seu vigor, sua animação) num ensaio de quadra de escola de samba, bem mais apropriado.

. Para elas: posso arrasar no saltão? Pode, desde que saiba andar com eles mesmo depois de uns drinks e que jure, diante do espelho, que não vai descer do salto (literalmente ou não!).

. Para elas: e a minissaia? Não é a hora de ser sexy. Mas como pernas de fora estão na moda, nada impede que você as exiba. O problema é que, nessa hora, a tendência é que a saia revele mais do que você gostaria de mostrar – sem nem perceber – depois de tomar umas e outras. E então, vai encarar?


Autor:Antonia Petta e Vitória Guimarães
Fonte: http://chic.ig.com.br/

Gostou? Compartilhe: