Bolsa, a mulher sempre quer a que tem diferencial e luxo

Boas de bolsa: novas marcas, novas idéias




Se não fosse Chanel, as bolsas continuariam sendo apenas acessórios funcionais característicos do guarda-roupa feminino. Mas a mademoiselle adorava repensar o modo como as mulheres se vestiam, por isso tudo o que criou faz tanto sentido até hoje. Tome a bolsa Chanel 2.55 como exemplo. Linda por fora, prática por dentro, formal e informal na medida. Com ela, Chanel inventou o conceito de it-bag.





Muitas décadas depois, as bolsas continuam sendo objeto de desejo – às vezes a preço de automóveis. A razão é que elas mudam o visual e, um tanto além, revelam a personalidade de quem as porta. Mas não é preciso se prender a logomarcas. Bom gosto e olhar apurado bastam para escolher o acessório certo. Quer ver só? O Chic selecionou oito modelos de cinco marcas pouco conhecidas. Além de lindos, eles têm estilo e força – mesmo quando delicados. De quebra, renovam as etiquetas do seu armário!


Divulgação




A Ibô Atelier faz bolsinhas ótimas para a noite, com tecido em alto-relevo que lembra revestimento de sofá antiguo. As bolsas de Ernane Oliveira têm traço retrô com mix de couros, como o de cabra e o de tilápia. Já a linha da Gibb, assinada pela estilista Karlla Girotto e pela stylist Fawsia Borralho, é perfeita para para quem não tem medo de ousar. Com uma proposta absolutamente nova, a A Fábrica usa os resistentes sacos de cimento misturados a couro e cristais. Por fim, a DF, de Denise Fasano (ex-R.S.V.Purse), lança marca nova com ótimas carteiras de noite: linhas arrojadas em cores básicas. As imagens estão na galeria o lado.


Onde encontrar

A Fábrica
Tel. 31-3201 2158.
http://www.afabricabolsas.com/

Autora: Adriane Hagedorn - Fonte: http://chic.ig.com.br

Gostou? Compartilhe: