Harmonização Ambiental



Harmonização Ambiental e Pessoal corrige
perturbações e traz mais estabilidade ao dia-a-dia


Ilustração do Evento
Uma combinação de diversas técnicas, como o Feng Shui e Radiestesia levou a administradora de empresas Sil Bozza Berti a criar a Harmonização Ambiental e Pessoal, com o objetivo de tornar os ambientes mais agradáveis. Usando equipamentos que medem campos eletromagnéticos, barulhos e presença de água, busca-se encontrar respostas para perturbações visíveis ou invisíveis que podem desestabilizar a vida das pessoas. Com um arsenal de aparelhos, o trabalho começa na porta da casa, avaliando o número da residência, as principais radiações e a qualidade do ar. A visita por todos os cantos da área – de preferência acompanhada pelo morador para responder possíveis dúvidas - leva, em média, três horas. Depois, elabora-se um relatório com tudo o que precisa mudar para dar à residência aquela energia gostosa, que faz ter vontade de voltar para casa no dia seguinte. Pequenas coisas podem tirar a harmonia de um ambiente. “Colchões de mola podem deixar as energias alteradas”, explica Sil, que gosta de voltar para casa depois de um tempo para medir a energia e constatar que tudo voltou ao equilíbrio.

Matéria obrigatória

“Na Europa, a Geobiologia é matéria obrigatória nas faculdades de medicina”, conta. “Está cada vez mais comprovado que a geopatologia influencia na saúde e na vida da pessoa”, completa. Por isso, em países como a Espanha e a França, muitos médicos preferem fazer um estudo do ambiente onde alguém vive antes de tratar a doença por acreditar que ela possa estar ligada a problemas na energia do local. “Há muitos anos, os nômades, quando viajavam, só acampavam depois que os camelos se deitavam. Sabiam que de lá não saía nenhuma radiação. Romanos faziam o mesmo com os carneiros antes de construírem, mas com o crescimento das cidades a prática tornou-se inviável”, diz Sil. E o que a gente pode fazer para melhorar o ambiente da nossa casa, se percebe que algo não vai bem? “Rezar”, resume. “Pedir ajuda, luz. Se a pessoa não sabe o que está fazendo, acaba prejudicando. É melhor não fazer nada”.


Fonte: Portal Terra/Mariana Zafalon

Gostou? Compartilhe: